SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SAPEZAL - MT
        Fone: 65 99246-2149 E-mail: sindicatosapezal@gmail.com

NOTA DE REPÚDIO

25 de março de 2021 - 14:01 - 346 views

NOTA DE REPÚDIO

 

O SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SAPEZAL – MT (SIMS), na qualidade de representante dos servidores públicos, vem por meio dessa nota, externar nosso repudio quanto aos ataques gratuitos realizados pelo Sr. Lucas Morche, onde cita que “os professores se tornaram o câncer da democracia”. Ainda de forma covarde ataca os professores desferindo palavra de baixo calão no qual os chama de “mocréias, mau vestidos, mau barbeados, mau penteados, com cabelo de cor de carro alegórico…”, um total desrespeito a honra, conduta e trabalho desempenhado pelos profissionais que, ao longo dessa pandemia, estão tendo que se reinventar para levar o conhecimento a população.

 

Ainda repudiamos a postagem realizada pelo Sr. Raijan Mascarello, que de forma vil, ataca os servidores públicos, ao relatar que “Lockdow pode ter. Desde que o funcionário público deixe de receber pelos dias em vigor”.  Contudo, ele se esquece do impacto econômico negativo que   causaria ao comercio de Sapezal. Além de esquecer que os profissionais da saúde que estão na linha de frente para o combate da pandemia, SÃO SERVIDORES PÚBLICOS.

 

A pandemia não foi criada pelo servidor público, somos tão vítimas como toda a sociedade e ainda sofremos ataques dessa natureza, de alguns indivíduos que desconhecem a realidade vivenciada pelos servidores.

LOCKDOWN, essa palavra tão falada atualmente, não é invenção dos servidores públicos, quem sugere esta medida como forma de contenção do vírus são: médicos, doutores, cientistas e especialistas.

 

Válido ressaltar que, o serviço público não parou, as obras continuaram na cidade impulsionadas pelos servidores que estão a frente (lembrando que no setor de viação e obras houve morte em razão da COVID-19). Ainda assim, os servidores continuam empenhados a realizar seus trabalhos com dedicação.

 

A educação não parou, professores de forma remota se dedicando e se reinventando para oferecer educação as nossas crianças. Até porque nesse momento, seria um crime realizar aglomeração de todas as nossas crianças e profissionais de educação em um mesmo ambiente, (quando vivemos o período mais sombrio dessa pandemia, com mais de 300.000 mortes no Brasil e mais de 7.000 mortos em nosso Estado, com superlotação dos leitos e UTIs).

Nos solidarizamos aos nossos guerreiros, nossos verdadeiros heróis, servidores públicos da saúde, que estão na linha de frente contra esse maldito vírus, arriscando suas vidas e de suas famílias.

 

O que seria de nossa sociedade, sem os trabalhos prestados pelos servidores públicos? Sobretudo os mais pobres e necessitados, que dependem exclusivamente da saúde pública para se socorrer nesse momento, não podendo custear pagamento de hospital particular e privado.

Neste momento O BRASIL SANGRA, O BRASIL ESTÁ DE LUTO, não é culpando o servidor que vamos recuperar a economia e vencer esse vírus!


@2016 - Sindicato Servidores Públicos de Sapezal